VAMHUS

PRINCIPAL

Voluntários e Amigos do Hospital Universitário
Ser Humano é ser Voluntário


A VAMHUS “Voluntários e amigos do Hospital Universitário” tem como proposta desenvolver um trabalho voluntário no Hospital Universitário de Uberaba. Para concretização desta ideia serão incluídos como voluntários, acadêmicos das séries iniciais desta Instituição, juntamente com os colaboradores, ex-alunos e a comunidade em geral.

A proposta tem por objetivo sistematizar ações humanizadas no ambiente hospitalar, desenvolvendo ações que visam um acolhimento diferenciado nas salas de espera dos ambulatórios, envolvendo várias áreas de formação, como Nutrição, Psicologia, Serviço Social, Farmácia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Medicina, entre outros. A ideia de organizar um trabalho voluntário, incluindo e aproveitando alunos em formação profissional de todos os cursos da área da saúde, tem por objetivo garantir que ações humanizadas, realizadas por acadêmicos, estejam presentes no cotidiano do hospital, pois acreditamos que as tarefas acadêmicas, que visam desenvolver habilidades técnicas imprescindíveis à sua formação, ocupam a maior parte dos horários dos alunos restando pouco tempo para as atividades que levam em conta o indivíduo como um todo.

O trabalho voluntário da VAMHUS tem a premissa de humanizar o hospital como um todo, lembrando que a humanização não beneficia apenas o paciente, mas todo o ambiente hospitalar e que um ambiente acolhedor representa um diferencial significativo tanto para o público externo (usuários), como para o público interno (colaboradores). A proposta não apenas foi vista com bons olhos pela reitoria, como foi incentivada pelo reitor, Dr. Marcelo Palmério, que afirmou ter expectativa de ver o HU humanizado à imagem de outros hospitais que conhece. A Sociedade Educacional Uberabense disponibiliza para o corpo de voluntários:

  • espaço físico da UNIUBE para realização de eventos e campanhas pela VAMHUS;

  • participação da VAMHUS em eventos realizados pela Sociedade Educacional Uberabense, como: Uniube Aberta, Corrida da Saúde, Domingo no Campus, entre outros;

  • cessão de espaço físico na área do HU para a Sede da Instituição, incluindo mobiliário;

  • sistema de telefonia;

  • contratação de secretária para assumir o expediente interno do grupo, como forma de estimular e fortalecer esta iniciativa.

Além disso, estamos recebendo doação mensal das cantinas instaladas nos espaços físicos da instituição. As ações já iniciadas são: o projeto “Café com afeto” (café, leite, chá e bolachas), realizado nos espaços de acolhimento do HU disponível para toda comunidade hospitalar; projeto “Embeleze” (limpeza e corte das unhas, corte de cabelo, barba, etc.); grupos interdisciplinares com alunos dos períodos iniciais das diversas áreas de ensino, a UNIUBE com o objetivo de realizar acolhimento com “classificação de riscos e agravos”, ou seja, acolhimento visando a integralidade da assistência, princípio preconizado pelo SUS como direito do cidadão; projeto Cheirosinho – Kits de higiene que serão distribuídos aos pacientes no ato da internação contendo: xampu, sabonete, creme e escova dental, pente e barbeador; “Grupo Encantar” (coral itinerante) e “Trupe da Alegria” grupo de palhacinhos que percorre todas as enfermarias do HU, incluindo os leitos de UTI cantando e fazendo travessu as, com o objetivo de levar alegria e entretenimento ao ambiente hospitalar. Estas ações aliviam a dor e o sofrimento de pacientes, familiares e colaboradores.

A ideia é inovar, oferecendo um tipo de “voluntário profissional”, visando a preparação do aluno para disponibilizar cuidado de forma humanizada antes que tenha a responsabilidade de desenvolver técnicas especializadas e, também, o compromisso de tratar ou curar doentes, por meio da vivência como voluntário. Esta ação sensibiliza o aluno para olhar o usuário em sua totalidade.

Pretendemos também implantar a Coleta Seletiva do Lixo, inicialmente no HU, posteriormente na UNIUBE como um todo. Esta ideia tem por objetivo trabalhar com alunos e colaboradores o exercício da cidadania e o desenvolvimento da responsabilidade social como diferencial para a mudança de nossa cultura, pois acreditamos que a educação tem como meta final promover mudanças significativas em nosso modo de vida e em nosso cuidado com o meio ambiente.

Uberaba, 18 de outubro de 2013.

   
Vitor Costa Junior Valeska Guimarães Resende Cunha
Presidente 1º Secretária

“Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente”.

Henfil